sexta-feira, 14 de junho de 2013

TEATRAL.NAZISTA.MEDIEVAL!


Eu poderia falar que este 13/06/2013 ficará na memória paulistana como o dia da Vergonha Policial e de toda Administração Pública;

que a polícia é um braço desta Administração e, como reza a nossa Constituição, sua função maior é zelar pelo Interesse Público, tendo este Supremacia sobre o privado;

que a polícia paulista é a mais truculenta do Brasil e despreparada (desde o treinamento da Ditadura) para saber o que significa Constituição Federal, Administração e Interesse Públicos;

que em todo o mundo, e inclusive aqui em São Paulo por diversas vezes, toma-se naturalmente a avenida principal dos centros urbanos em atos de protestos, e que a função da polícia neste caso é Zelar, Proteger e Organizar a manifestação para que ela cumpra seu papel e o Interesse Público seja alcançado, neste caso, viabilizando a logística para acessos a pontos importantes desta redondeza, hospitais, por exemplo;

que a polícia, sentindo-se protegida pela mídia e opinião pública, a mando de seus líderes do executivo (estadual e municipal), flagrantemente retaliou a manifestação do Movimento Passe Livre, impediram seu direito constitucional de Reunião e manifestação do pensamento e, mais, agiram com força desmedida, descendo o pau, bombas e cassetetes,  aleatoriamente e, depois, num ato nazista-teatral, passou a exibir sua força com cavalarias medievais, marcha de Tropa de Choque, bombas ao ar, numa Avenida Paulista praticamente sem manifestante, com civis que não tinham nada a ver com a ocasião (nas calçadas) sendo presos e agredidos, como muitos jornalistas e cinegrafistas;

que este ato foi, numa primeira instância, um tiro no pé, já que a mídia agora se volta contra ela, a polícia, e, em última instância, foi benéfica ao Movimento, que se fortalece e passa a ter o apreço (boicotado anteriormente) da opinião pública;

que essa história de “aumentamos menos que a inflação” é falácia total, pois o salário do trabalhador não vem acompanhando esta e nossas passagens são as mais caras do mundo, acrescido a isso a desaprovação total dos cidadãos frente ao Sistema Público de Transporte paulista e paulistano;

que os Srs. Governador do Estado e Prefeito do Município de São Paulo em nenhum momento aceitaram negociação ou conversa;

que a proposta do Ministério Público em suspender o aumento por 45 dias para que se chegue a um acordo também foi ignorada;

que os dois estão dando os braços e dizendo a si e ao povo “somos fodões, não recuamos, estão vendo nossos colhões?”, mas apenas quero registrar uma frase disparada pelo professor e filósofo Vladimir Safatle:


“Democracia é barulho: silêncio é Ditadura!”



(imagem extraída do link: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DELARTE - OBRAS PUBLICADAS:

SENTIMENTO DO FIM DO MUNDO (poesia)

SENTIMENTO DO FIM DO MUNDO (poesia)
Clique nas imagens e adquira os livros pelo catálogo da Editora Patuá. Também podem ser encontrados nas Livrarias Cultura e Suburbano Convicto (SP).

CRAVOS DA NOITE (contos)

O Alien da Linha Azul (poesia)

O Alien da Linha Azul (poesia)
Aquisições com o autor ou no Bar & Livraria Patuscada