sexta-feira, 25 de novembro de 2011

SAPIENS SAPIENS

“ao Cidadão das Nuvens”

Da unha do pé à ponta do cabelo
um animal mamador sem pêlo
e canibal ávido por desejo

forjado no barro do erro
e n´água turva de constante

                      descaminho
                    incompletude
                        remendo
desarranjo                            desalinho
                       arremedo
                   inconsciência
                          medo
                 medo
                 medo
                 medo
espanto       fé       engano   

que não nasce: se mata 
para aprender a sonhar  
e ser humano



(Homem Vitruviano - Leonardo da Vinci, 1490) 

4 comentários:

  1. A pessoa na cruz imagética tem um falo de fé. Não digo como se fosse vulgaridade. Por favor, me entenda. Mas o pênis germina, fecunda a fraternidade.

    ResponderExcluir
  2. Gostei do poema. E desse comentário acima tbm...

    Marcus
    ´
    http://pelasventasemembranas.blogspot.com/p/poemas.html

    ResponderExcluir
  3. Valeu pelos comentários... e, Marcus, gostei bastante dos poemas que vi lá no seu blog. Já estou o seguindo.

    abraços

    Delarte

    ResponderExcluir


  4. Delarte é sobrenome?
    Se for... nasceste Obra De L'ARTE!

    Ah! ah! ah!
    ...

    Beleza teu trabalho!
    Já te sigo, vou te linkar nos:
    http://6vqcoisa.blogspot.com
    e no
    http://po--etica.blogspot.com

    Veja lá!

    Abraço-tchê!

    :o)

    ResponderExcluir

DELARTE - OBRAS PUBLICADAS:

SENTIMENTO DO FIM DO MUNDO (poesia)

SENTIMENTO DO FIM DO MUNDO (poesia)
Clique nas imagens e adquira os livros pelo catálogo da Editora Patuá. Também podem ser encontrados nas Livrarias Cultura e Suburbano Convicto (SP).

CRAVOS DA NOITE (contos)

O Alien da Linha Azul (poesia)

O Alien da Linha Azul (poesia)
Aquisições com o autor ou no Bar & Livraria Patuscada