terça-feira, 23 de agosto de 2011

"NOSSO SARAU"

Caros leitores,

É com muita alegria que retomamos as atividades do Corre Cotia!

Tenho agora a feliz oportunidade de lançar meu livro "Sentimento do Fim do Mundo" neste sarau que praticamente viu surgir a maioria destes poemas há mais de seis anos!

Serão, como sempre, muitas atrações! E para celebrar,dedico-o este "poema-parlenda" que, creio,  reflete o nosso tom - o "brincar revolução" - e invoco a presença de todos neste sábado!


"NOSSO SARAU"

Corre Cotia -

barriga vazia não quebra cipó,
colarinho na mão não mata histrião
mas pode enforcar...

Corre Cotia -

a casa da vó é puxado na tia
e Joana é morta de tanto esperar...

-  Posso jogar?
(pode)

- Ninguém vai roubar?
(...)

Se roubar, não durma no ponto,
pegue a cotia e vá pro Japão...

Mas cuidado, patrão:
cutia tem rastros
e trigo no mar
jamais vai dá pão

Corre Cotia, acorda Cotia! -

a selva inflama
e no Nosso Sarau
queima seu coração



2 comentários:

  1. Gostei muito do poema! (brincava tanto de Corre Cotia quando era criança)

    Abraços e sucesso com o livro, tão bom...

    Vera

    ResponderExcluir

DELARTE - OBRAS PUBLICADAS:

SENTIMENTO DO FIM DO MUNDO (poesia)

SENTIMENTO DO FIM DO MUNDO (poesia)
Clique nas imagens e adquira os livros pelo catálogo da Editora Patuá. Também podem ser encontrados nas Livrarias Cultura e Suburbano Convicto (SP).

CRAVOS DA NOITE (contos)

O Alien da Linha Azul (poesia)

O Alien da Linha Azul (poesia)
Aquisições com o autor ou no Bar & Livraria Patuscada